Saudades?

A TP tem-se queixado que não tenho escrito. É verdade!

Prometi escrever sobre a máquina do pão que comprei e do pão que tenho feito e o que vos posso dizer é que é muitA bom. Vou tirar umas fotografias assim que tiver tempo (lá para 2011).

E agora para algo que não tem nada a ver, dia 9 vou à faca tirar as amígdalas. Nada de extraordinário mas Gorda manda-me o relógio hospitalar saxavor!

Anúncios

Comments (2) »

Apontamentos de reportagem

Confesso que me faz confusão mas isso deve ser porque sou muito esquisita, haver “apontamentos de reportagem” num funeral é algo que me deixa… gggggrrrrrr

Comments (3) »

As relações e o sexo

Ou então vice-versa!

Isto é uma teoria muito minha (o que não quer dizer que mais não partilhem dela)…

Qual o peso do sexo numa relação? Pois, depende. Se o sexo for bom então o peso é equiparado a todas as outras veriáveis mas se o sexo for mau o peso aumenta exponencialmente.

Tenho para mim que mais facilmente se mantêm uma relação com muito bom sexo mas com doses mais ou menos de amor do que uma relação com um grande amor mas em que o sexo é mau.

Posto isto devo dizer que não acredito em mau sexo.

E é isto.

Leave a comment »

Panos encharcados na cara

Era o que me apetecia agora fazer, atirar com um pano encharcado na cara de alguém!

É que há quem não mereça um pontapé na boca que seria outra boa hipótese!

Eu cá continuo a dizer que acidentes acontecem!

*humpf*

Leave a comment »

Apanho com cada uma

Ao fim de 3 dias a tomar antibiótico e a não sentir melhorias (bem pelo contrário) resolvi ligar para a Saúde 24 e lá expliquei que continuava com tosse, que me custava respirar porque me doía o peito, etc e tal (não, não estou com a H1N1).

O Sr. Enfermeiro da Saúde 24 disse que eu teria que ser vista por um médico dentro das próximas 12h e re-encaminhou-me para o Centro de Saúde de Paço d’ Arcos. E eu lá fui. Cheguei, preenchi um papel e disse que vinha re-encaminhada da Saúde 24 e o Sr. Administrativo disse “não sei se o médico vai vê-la” e eu calmamente perguto “como não?” ao que ele explica com toda a lógica “porque já fez as 5 consultas extra”!!! Sim, CINCO!!! “Então expliquem À Saúde 24 que vocês não têm urgências que só têm uma espécie de urgências”, e fui sentar-me à espera!

Lá esperei até que algum tempo depois o meu nome foi chamado por uma voz pouco simpática (sim, eu já sabia que se o médico me atendesse seria com mau humor… já tinha trabalhado tanto).

Entrei no consultório e..

Sr. Doutor (com má cara) – Sabe que é a senha 10?
Eu – Não, não sabia.
Sr. Doutor – Então que se passa?
Eu – Há 2 semanas que sinto uma irritação na garganta…
Sr. Doutor (interrompendo) – 2 semanas? Então não devia estar aqui.
Eu (com ar de ponto de interrogação) – Então devia estar onde?
Sr. Doutor – 2 semanas não é urgência.

E toca o telemóvel dele que ele atende sem sequer dizer com licença. Quando voltou a atender-me, continuando com maus modos e eu com vontade de lhe dar com um pano encharcado nas fuças…
Sr. Doutor – Como dizia 2 semanas não é urgência.
Eu – Não me faça nenhum favor para me atender.
Sr. Doutor – Mas é isso mesmo, estou a fazer-lhe um grande favor para a atender. Devia agradecer-me.
Eu – Então fico-lhe muito agradecida por me dispensar um bocadinho do seu tempo. Como deve imaginar eu não estou aqui porque me1 apetece ou porque não tenho nada que fazer.
Sr. Doutor – Pois, não sei
Eu (a espumar) – Não me deixou acabar. Como lhe disse há 2 semanas que sinto a garganta irritada mas na 2ª feira comecei a ficar pior, a ter dificuldade em respirar, a doer-me o peito…
Sr. Doutor – Sente-se ali.

E sentei-me e ele auscultou-me e…
Sr. Doutor – Vou mandá-la para o Hospital, não consigo ouvir bem o brônquio direito e bla bla bla

Escreveu a carta para o hospital e eu saí do consultório dizendo “boa tarde e obrigada”.

Fui à recepção paguei os 2,20€ e pedi o livro de reclamações onde escrevi queixa.

Fui ao Hospital S. Francisco Xavier… eu e mais tôdó Portugal! 5 horas depois resolvi sair pois não seria atendida nem nas 2 horas seguintes e vim para casa. De caminho chamei um médico a casa e rezei para que não fosse uma espécie de médico.

O médico que me viu em casa era muito simpático e não era uma espécie de médico. Viu o RX que eu tinha feito na 2ª feira e por oscultação disse-me que eu estaria pior. Receitou-me mais um antibiótico e anti-inflamatório e disse-me que se eu não melhorasse dentro de 48 horas teria mesmo de voltar ao Hospital.

Agora, especialmente para o Dr. Óscar Miranda do Centro de Saúde de Paço d’ Arcos segue o Juramento de Hipócrates (algo que me parece ficar no esquecimento de muitos médicos)
“Eu juro, por Apolo, médico, por Esculápio, Higéia e Panacéia, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e nem compromisso escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes.

Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva.

Conservarei imaculada minha vida e minha arte.

Não praticarei a talha, mesmo sobre um calculoso confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam.

Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução sobretudo longe dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados.

Àquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto.

Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça.”

Comments (13) »

Ontem à tarde na TVI

Comments (9) »

Depois da rádio e do jornal…

… vem a televisão!

Quarta-Feira à tarde lá irei conversar com a Júlia Pinheiro.

Depois fica-me a faltar o cinema e o teatro… lá chegarei!!

Comments (2) »